San Sebastián
A dupla personalidade de San Sebastián
June 20, 2016
Emilion3
Era uma vez… Saint Emilion
July 22, 2016

Onde os homens viram deuses

Teotihuacán

É esse o significado da palavra “Teotihuacán”, nome do principal sítio arqueológico nos arredores da Cidade do México. São apenas 50 quilômetros da capital federal e as excursões, compradas em hotéis, pela internet ou qualquer agência de viagens do DF (a Cidade do México é chamada de DF, Distrito Federal, pelos mexicanos), são o meio mais utilizado pelos estrangeiros parar visitarem o local. Normalmente incluem a parada na Basílica de Guadalupe… É, provavelmente, o meio mais confortável – e mais cheio – para visitar o sítio arqueológico. Quem quiser arriscar o caminho “mexicano”, a sugestão é pegar um ônibus do Terminal Central de Autobuses del Norte, na viação Autobuses Teotihuacán. São cerca de 1h15 de viagem até o Portão 1, mas as principais “atrações” esperam os visitantes no Portão 3 – e uns dois quilômetros separam os dois portões… Menos mal que há táxis.

Mas, antes de chegar lá, você provavelmente quer saber o que encontrará. Teotihuacán é a principal cidade erguida pela civilização de mesmo nome, anterior aos astecas. Estima-se por volta de 200 a.C. o auge da cidade, quando a Calzada de los Muertos, sua avenida central, onde estão as principais construções, teria chegado a cinco quilômetros. Nessa época, a cidade, fundada por volta do ano 700 a.C., teria entre 50 mil e 120 mil habitantes. As informações são incertas e muito do que se sabe dos Teotihuacáns vem dos estudos realizados pelos astecas…

Erguida no centro de um vale, Teotihuacán era rota de passagem de outros grupos pré-hispânicos. A fartura de obsidiana teria sido a principal razão do enriquecimento da cidade, cujo colapso ocorre por volta de 700 d.C., com o fim de alguns dos recursos naturais e ataques de outros grupos. A visita guiada é mais que recomendada e os guias podem ser contratados diretamente nos portões. É possível, também solicitar uma visita gratuita ao Instituto Nacional de Antropologia e História, com muita antecedência. Para isso, é preciso escrever para teotihuacanvisitasguiadas@inah.gob.mx. Quem quiser mais informações, também pode visitar o Museu do Sítio da Civilização Teotihuacana, dentro do complexo, próximo à Pirâmide do Sol.

Ah, as pirâmides… É assim que os visitantes as chamam, mas os guias preferem usar a palavra “templos”, afinal, as construções são, na verdade, polígonos. O Do Sol e o Templo da Lua são os mais impressionantes da Calzada de la Muerte. Mais alto, o Templo do Sol tem 64 metros hoje, embora já tenha chegado a 75 metros. É possível subir seus 365 degraus para, de lá, ter uma vista completa do sítio. Menor, o Templo da Lua tem 44 metros e também pode ser “escalado”. Por estar em um dos extremos da Calzada de los Muertos, o visual é completo para essa avenida – para mim, a vista é ainda mais bonita dali que do templo mais alto.

Teotihuacán

Vista do alto do Templo da Lua, com toda a Calzada de los Muertos em frente

Ao redor do Templo da Lua estão algumas das importantes construções do sítio, como o Palacio de los Jaguares, o Palacio Quetzalpapalotl e o Palacio de Tepantipla. Há vestígios de murais em muitos deles, esculturas e pinturas. Infelizmente, o visitante deve saber que apenas 10% do que está sendo conhecido é original. Outros 40% são restaurações, mas cerca de 50% são reconstruções. Os arqueólogos reergueram as construções com base nos estudos existentes, garantindo a maior fidelidade possível. Ainda assim, é fácil sentir-se mergulhando no passado nessa visita.

Em tempo – Fiz a excursão, visitando Teotihuácan, portanto, na hora em que chegam vários outros ônibus e vans de excursões. Ainda assim, vale a pena. No caminho, houve a parada para visitar a Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe. É a padroeira do México, país majoritariamente católico. Local de peregrinação durante todo o ano, o santuário reúne três construções do templo: a original, de 1815; outra que a substituiu, em 1875; e a maior e mais moderna, de 1974.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *